Search UN Jobs and NGO Jobs

Angola: Consultor (a) para elaboração e implementação de Estratégias de Comunicação para Mudança de Comportamento para Prevenção da Violência contra Criança em Angola e para o Programa Justiça para as Crianças

NGO Jobs / UN Jobs Vacancy



Organization: UN Children's Fund
Country: Angola
Closing date: 27 Sep 2018

UNICEF works in some of the world’s toughest places, to reach the world’s most disadvantaged children. To save their lives. To defend their rights. To help them fulfill their potential.

Across 190 countries and territories, we work for every child, everywhere, every day, to build a better world for everyone.

And we never give up.

How can you make a difference?

Objectivo 1: Desenvolver e apoiar a implementação do plano de ação na área de Comunicação para Mudança de Comportamento (C4D) para promover comportamentos positivos e reduzir a tolerância em relação à violência contra criança dos grupos prioritários a nível comunitário nos municípios-alvo (incluindo plano de monitorização e avaliação)

Públicos prioritários: população das comunidades das 6 províncias do Projecto. O programa também explora as sinergias e complementaridades com o Projecto APROSOC nos municípios que dispõem de Centros de Acção Social Integrada (CASI).

Actividades:

1.1.Desenvolver um plano de ação para área de Proteção da Criança contra a Violência baseado em teorias e modelos de Comunicação para Mudança de Comportamento que representem o processo de mudança de comportamento e social com os seguintes elementos em colaboração com parceiros identificados.

- Objetivos de comunicação claros, enfocando tanto nas áreas de violência contra a criança e a violência baseada em género (GBV), com uma teoria da mudança.

- Plano detalhado de monitoramento e avaliação: indicadores para medir o progresso e o sucesso das intervenções.

- Identificação de canais apropriados para uso pela população alvo (por exemplo, comunicação interpessoal, mídia de massa, diálogo com a comunidade).

- Parceiros e aliados ao nível nacional que ajudarão nas mudanças ao nível da política para criar um ambiente mais favorável à proteção das crianças contra a violência (por exemplo, campeões do nível ministerial, ONGs, ONGIs, setor corporativo)

- Parceiros, aliados e campeões ao nível local que ajudarão a desenvolver e implementar seu programa (por exemplo, meios de comunicação, varejistas privados, líderes religiosos, grupos comunitários, profissionais de saúde e do sector social).

- Plano de distribuição de materiais e parceiros no ambiente local que ajudarão a distribuir materiais, mensagens e produtos.

1.2. Desenvolver e implementar uma estrutura para a análise das capacidades na área comunicação (por exemplo, para melhorar as habilidades de implementação de um programa ou componente específico de um programa, como avaliação).

1.3. Desenvolver lista de mensagens-chave para cada um dos públicos-alvo

1.4. Organizar e facilitar os processos de aprovação do plano de ação em todos os níveis, por meio de reuniões de advocacia com tomadores de decisão e partes interessadas.

1.5. Apoiar dois principais parceiros do programa (governo e doador) com a criação de sub-grupo de Comunicação para avaliação e aprovação de produtos

Objectivo 2: Desenvolver e implementar um plano de advocacia para garantir os direitos de crianças e adolescentes em conflito com a lei.

Públicos prioritários: a ser definido pelo plano.

Actividades:

2.1. Realizar mapeamento de situação e de necessidades do programa baseado em análise documental e entrevistas com actores no UNICEF e parceiros.

2.2. Elaborar plano de advocacia com os seguintes componentes:

- Objectivos baseados numa teoria da mudança.

- Plano detalhado de monitoramento e avaliação: indicadores para medir o progresso e o sucesso das intervenções.

- Parceiros e aliados ao nível nacional que ajudarão nas mudanças no nível da política para criar um ambiente favorável à proteção das crianças contra a violência (por exemplo, campeões do nível ministerial, ONGs, ONGIs, setor corporativo).

- Identificação de canais apropriados para uso dos públicos prioritários.

- Parceiros, aliados e campeões ao nível local que ajudarão a desenvolver e implementar seu programa (por exemplo, meios de comunicação, varejistas privados, líderes religiosos, grupos comunitários, profissionais de saúde).

-Produzir mensagens-chave e produzir conteúdo para materiais de apoio da estratégia (pacote de advocacia).

- Plano de distribuição de materiais e parceiros no ambiente que ajudará a distribuir materiais, mensagens e produtos.

2.3. Organizar e facilitar workshop de consenso com grupo de Comunicação e Grupo Técnico para aprovação do plano.

2.4. Organizar e facilitar os processos de aprovação do plano de ação em todos os níveis, por meio de reuniões de advocacia com tomadores de decisão e partes interessadas.

Objectivo 3: Recolher informações e produzir conteúdo relevante (fotos e histórias) sobre as atividades implementadas.

3.1. Identificar e produzir histórias sobre a implementação das actividades do projecto (texto e fotos)

Critérios de seleção do (a) consultor (a)

  • Curso universitário em Comunicação, Ciências Sociais, Sociologia, Antropologia, Psicologia, Educação, Comunicação, ou áreas relacionadas.
  • Experiência de pelo menos 5 anos na área de Comunicação com foco na proteção da criança, violência contra crianças e/ou mulheres ou áreas relacionadas.
  • Experiência de pelo menos 5 anos em elaboração e implementação de planos de ação na área de Comunicação
  • Experiência de até 3 anos com comunicação no nível comunitário.
  • Experiência de trabalho com o UNICEF ou outra agência da ONU será considerado com um recurso adicional.
  • Integridade, profissionalismo e sensibilidade para a proteção dos direitos da criança.
  • Fluente em Português e Inglês.

Competências

Competências principais:

  • Comunicação (II)
  • Trabalho em Equipa (I)

Liderança (I)

Competências Funcionais:

  • Formulação de processos padrão (I)
  • Planificar e Organizar (II)
  • Formação e capacitação de equipas (I)
  • Aplicação de conhecimento técnico (II)

Aprender e Pesquisar (II)

  • Conhecimento em IT, ferramentas de Microsoft Office, experiência pratica em navegação de internet, telecomunicações e aplicações.

Please indicate your ability, availability and daily/monthly rate to undertake the terms of reference above (including travel and daily subsistence allowance, if applicable). Applications submitted without a daily/monthly rate will not be considered.

Kindly note that Angola national consultants will be remunerated in the local currency as per UNICEF policy.

UNICEF is committed to diversity and inclusion within its workforce, and encourages qualified female and male candidates from all national, religious and ethnic backgrounds, including persons living with disabilities, to apply to become a part of our organization.


How to apply:

UNICEF is committed to diversity and inclusion within its workforce, and encourages qualified female and male candidates from all national, religious and ethnic backgrounds, including persons living with disabilities, to apply to become a part of our organization. To apply, click on the following link http://www.unicef.org/about/employ/?job=516242